Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

quarta-feira, 29 de março de 2017

terça-feira, 28 de março de 2017

Viva a América! O começo do fim do ambientalismo genocida de Obama

Novo decreto de Trump acaba com políticas ambientais da era Obama

O presidente dos EUA, Donald Trump, assinou uma ordem executiva nesta terça-feira eliminando regulamentações tomadas na era Obama para conter o aquecimento global, alegando que as restrições ecológicas prejudicam a geração de empregos para trabalhadores da indústria de petróleo e carvão.

"Meu governo está pondo um fim à guerra contra o carvão", disse Trump antes de assinar o decreto na sede da Agência de Proteção Ambiental. "Com a ação executiva de hoje, estou tomando medidas históricas para levantar as restrições sobre a energia americana, reverter a intrusão governamental e cancelar regulações ‘matadoras’ de empregos", acrescentou o presidente.

A ordem de Trump exigirá uma revisão do Plano de Energia Limpa, adotado sob a administração do ex-presidente Barack Obama, que restringe as emissões de gases de efeito estufa em usinas a carvão. Além disso, também suspenderá uma moratória decretada há 14 meses sobre novas concessões para a exploração de carvão em terras federais e desfará regras para reduzir as emissões de metano na produção de petróleo e gás.


O estado, um bando criminoso de parasitas, está cagando e andando pra você!


WKYW: Veja o que o socialismo está fazendo com o Brasil

Biblioteca Subversiva: Dicas de livros

Socialismo! Embala que o filho é seu! - Invasão multiculturalista na Alemanha

Um Conflito Iminente entre Europeus e Muçulmanos na Europa?

WKYW: Veja o que o socialismo está fazendo com o Brasil

Biblioteca Subversiva: Dicas de livros

segunda-feira, 27 de março de 2017

Os verdadeiros conservadores, ou conservadores clássicos, sabiam quais as consequências do estado de bem-estar social.

Em todo caso, o que deve estar claro agora é que a maior parte – se não a totalidade – da degradação moral e da podridão cultural – as quais são os sinais de descivilização – que verificamos ao nosso redor são os resultados inevitáveis e inescapáveis do estado de bem-estar social (assistencialista) e das suas principais instituições. Os conservadores clássicos, ao estilo antigo, sabiam disso; e eles se opuseram vigorosamente à educação pública e à previdência social. Eles sabiam que os estados em tudo quanto é lugar intencionavam
deteriorar – e, em última análise, destruir – as famílias (bem como as instituições, as camadas e as hierarquias de autoridade que são a consequência natural das comunidades baseadas em famílias) para, então, aumentar e reforçar o seu próprio poder. Eles sabiam que, a fim de fazê-lo, os estados teriam de tirar proveito da revolta natural dos adolescentes (dos jovens) contra a autoridade paternal. E eles sabiam que a educação socializada e a responsabilidade socializada eram os meios de atingir essa meta. A educação pública e a previdência social fornecem uma possibilidade para os jovens rebeldes de escapar da autoridade paternal (de escapar de punições por comportamentos impróprios). Os velhos conservadores sabiam que essas políticas emancipariam o indivíduo da disciplina imposta pela vida familiar e comunitária apenas para submetê-lo, em vez disso, ao controle direto e imediato do estado. Adicionalmente, eles sabiam – ou pelo menos tinham um palpite sobre isso – que tais práticas conduziriam a uma infantilização sistemática da sociedade – a um retrocesso, tanto em termos emocionais quanto em termos mentais (intelectuais), da idade adulta para a adolescência ou a infância. Hans-Hermann Hoppe

A BolsonaroFobia- Bolsonaro, mais perseguido pela esquerda que as perseguidas das patricinhas!

Que país é esse? Que tem até padres comunistas?



WKYW: Veja o que o socialismo está fazendo com o Brasil

Biblioteca Subversiva: Dicas de livros

Eu acredito na lógica do livre mercado

Eu não acredito na lógica dos impostos. Eu acredito que todo indivíduo tem o direito de escolher aquilo que quer comprar e que pode pagar. Eu acredito que todo indivíduo tem o direito de produzir e ofertar qualquer produto livremente, sem ser coibido ou taxado pelo estado. Eu acredito nos bons frutos gerados pela concorrência. Eu não acredito nos fiscais, pois são seres invasivos, caros e desnecessários. Eu acredito nos contratos entre os homens e na solicitação da justiça, caso os contratos sejam profanados. Anon, SSXXI

Frases subversivas ou libertárias (94)

Anterior< Frase > Posterior