Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

terça-feira, 14 de maio de 2019

Eleições presidenciais nada mais são do que um show de marionetes.

A maioria das promessas de campanha, para o bem e para o mal, não se concretiza após as eleições.

No entanto, e curiosamente, as pessoas seguem acreditando em promessas eleitorais e votando de acordo com elas, aparentemente sem se dar conta de quão pouco as campanhas e manobras eleitorais têm a ver com os resultados concretos do governo eleito. As pessoas votam por uma coisa e recebem outra completamente diferente.

Quando as pessoas vão às urnas, elas não estão votando em políticas específicas (exceto no caso de um referendo), mas sim em pessoas específicas — as quais, tão logo eleitas, não estão comprometidas com absolutamente nenhuma promessa. Uma vez no poder, eles podem fazer o que quiser. Tão logo o poder sobe à cabeça, elas estão livres para se comportar de qualquer maneira, desde que consigam se safar.

Portanto, não, Trump não cometeu nenhuma traição eleitoral. Ele simplesmente está dando continuidade a uma tradição da democracia.

Como bem disse o Procurador-Geral John Mitchell (governo Nixon) antes de ir para a cadeia: "Observem aquilo que fazemos, e não aquilo que falamos".

Artigo completo escrito por Gary North, aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Boa parte dos conhecimentos surgiu dos questionamentos.