Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

quinta-feira, 6 de junho de 2013

Filósofos libertários nas redes sociais, já! (3)

Por Anon, 

Frases filosóficas do liberalismo clássico, libertários e anarquistas 

O que mais tem nas redes sociais brasileiras é slogan socialista. Encontram-se frases de Hegel, Marx e Engels e até, acreditem, de Che, como se ele fosse um filósofo. Sem falar de Comte com seus: positivismo e cientificismo; e outros pseudo-filósofos com as suas criações monstruosas de engenharias sociais e, cheias de ismos coercitivos e socializantes, cujo corolário é a escravidão da humanidade, ambos contidos em frases subliminares vociferadas por ideólogos de carteirinha, e compartilhadas pelos idiotas úteis. 

Pensando nisso e, pelo menos, para equilibrar um pouco a balança ideológica, o Subversivo do século XXI decidiu postar nas redes sociais os verdadeiros filósofos da liberdade assim com: Edmund Burke, Étienne de La Boétie, Tocqueville, Mises, Ortega y Gasset, Mario Ferreira do santos, Rothbard, David Stove e muitos outros, emfim, uma miscelânea de filósofos que embora tendo algumas divergências entre eles, todos eram anti-coletivistas, graças a Deus! 

Em nome da liberdade e do indivíduo, espero que todos que estejam nessa peleja copiem e divulguem nas redes sociais as imagens filosóficas e que, sempre que tiver tempo, vou postar. E, abaixo o totalitarismo brasileiro! Anon, SSXXI (Antes de baixar, clique em cada foto)

                                      Frases Libertárias




Aqui, ver mais frases libertárias (anteriores)

Aqui, ver mais frases libertárias (recentes)

2 comentários:

  1. A democracia é poder com limites, anarquismo seria o que ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A meu ver, democracia é um abuso do poder sem limites, é a ditadura da maioria. O anarquismo é apenas um apelido daquilo em que acredito. Eu não tento impô-lo a ninguém, assim como eu não aceito que os outros venham impor as suas ideologias sobre a minha pessoa. Mas nenhum mundo é possível se nele não houver limites, principalmente naquilo que as pessoas chamam pejorativamente de anarquismo. Eu sempre digo que eu sou um anarquista, mas não estou um anarquista. Estamos vivendo num mundo sob as botas vermelhas que a nossas próprias dependências e covardias criaram. Obrigado Gabriel! Até mais!

      Excluir

VISITE A BIBLIOTECA DO SUBVERSIVO DO SÉCULO XXI