Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

sábado, 19 de janeiro de 2013

Tudo que existe é por que o Eu existe?


Por Anon 


A existencia de Deus, do  Eu e do UniversoSubjetivamente, se o Eu nunca existisse nada existiria. Mas se após existir ou quando o Eu deixasse de existir o universo continuaria existindo? Quando o Eu nasceu, apesar de ter todos os cinco sentidos ou quase todos, ele não atinava, não tinha consciência, pois não dominava o conhecimento e assim, sem saber, ele já existia, mas não sabia que existia¹. Portanto, aquele minúsculo ser somente existia para os outros que sabiam que ele existia, pois tinham o conhecimento, ad hoc, mais consciência de que ambos existiam. Ele existia para todos, mas não existia para si mesmo. E assim, então, nem ele e nada existia para ele mesmo. A sua total falta de conhecimento impossibilitou a sua consciência do seu Eu para a vida.

Alguém já disse antes: “Penso, logo existo”. Mas como já vimos anteriormente, de modo introspectivo e em se tratando do Eu ou subjetivo, esta premissa poderia gerar outra proposição: “tudo existe porque penso. Mas, em geral, se tratando de um mundo cheio de subjetividades, de EUs (nós), ninguém precisa pensar para existir, basta alguém pensar por ele, logo ele existe. “Penso, logo existo”. Baseado nesta frase, ou as pedras, as montanhas, as coisas inanimadas pensam, logo existem ou apenas são uma miragem criada pelo EU Criador de Descarte ²?

Com asserções satíricas a parte. Basta eu caminhar para a minha direita para que um objeto inerte que se encontra a minha frente possa mudar o seu posicionamento para à minha esquerda. Basta eu rodopiar 180 graus para o sol que se encontra à minha frente passar para atrás; basta eu fechar meus olhos para fazer do dia uma escuridão. Este posicionamento do ego em relação ao mundo pode até mesmo ser egotista, mas não e totalmente falso. Apesar de não existir meias verdades, a verdade pode ser subjetiva ou ideológica ³. A verdade absoluta existe, porém raramente temos acesso a ela. Se o Eu pode apenas interagir ou mudar o mundo, isto em si, depende muito da fé ou da ilusão de cada Eu. Pois a fé pertence àqueles que acreditam; e a ilusão pertence àqueles que acham que podem¹¹

Por outro lado, se alguém, em sua vida, nunca tivesse a oportunidade de ter ido ao Mar Mediterrâneo, ou mesmo sem saber que ele existe, mesmo assim, ele estaria lá. Muitos não sabem, ou nunca ouvirão falar das Galáxias. Mas elas existem e estão lá, cada uma ocupando um lugar no espaço em direção à expansão universal. A falta de conhecimento nos limita, mas não causa a inexistência de algo. Se assim fosse, as coisas apenas criariam forma ou passariam a existir após serem vistas ou sentidas pelo Eu, quando o Eu estivesse passeando pelas ruas da cidade ou pelos campos. Tudo iria se formando gradativamente, passos a passo diante dos nossos sentidos.

Em suma, se for o pensamento do meu Eu que projeta a minha existência e a existência das coisas; se for a minha consciência constituída de uma gama de conhecimentos adquiridos ao longo da minha existência e que promove toda a existência. Logo, tudo que existe é por que eu existo²²; e se eu creio na existência de Deus, logo ele existe?

Existe por que creio?

Não, ELE existe porque simplesmente existe. Não se deve alterar a ordem da ordem. A criatura não pode criar o criador. Sendo Ele o Existencializador, aquele que existencializa o dom de toda a existência ramificada em cada um de nós. Portanto, graças a sua existência, temos o dom existir. Pois, basta um único criador, para que tudo possa existir. Basta um único Ser Onisciente para que cada consciência ciente ou inconsciente possa existir ou externar toda a sua existência. Anon, SSXXI.

P.S - As palavras Existencializador e existencializar não existem em nosso léxico.

1 – Empirismo – o conhecimento obtido pela experiência através dos cinco sentidos.

2 – racionalismo ­– tudo no universo pode ser explicado racionalmente (pela razão) incluindo o próprio universo. A ciência como Deus, o coletivismo como regra.  

3 – relativismo ­– quando a verdade pode ser manipulada pela ciência  ou  por qualquer interesse político ou ideológico.

11 –Transumanismo ­– super- humano aperfeiçoado pelo avanço da ciência e tecnologia. A ilusão que nunca se tornará realidade, pois se caso venha ocorrer o homem deixará de ser humano.

22 – Existencialismo  ­– Segundo Jean Paul Sartre, o existencialismo é, pura e simplesmente, uma forma de humanismo. A existência do homem como sendo o centro do mundo. A existência humana antes de tudo, antes mesmo de sua própria essência. Quando surge o ser não é nada, mas vai se aprimorando e, através de si mesmo, irá se definir naquilo que será.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VISITE A BIBLIOTECA DO SUBVERSIVO DO SÉCULO XXI