Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

segunda-feira, 12 de setembro de 2016

O Carro da Glória de Deus e o seu Condutor de Fogo Ardente

SERMÃO DE SANTO INÁCIO FUNDADOR DA COMPANHIA DE JESUS

Em Lisboa, no Real Colégio de S. Antão. Ano 1669.

Et vos similes hominibus expectantibus dominum suum

Por Padre Vieira (1608 – 1697)

...Viu Ezequiel um carro misterioso que se movia sobre quatro rodas vivas, e tinha por nome o carro da glória de Deus. Tiravam por este carro quatro animais enigmáticos, cada um com quatro rostos: de homem, de águia, de leão, de boi, com que olhavam para as quatro partes do mundo. Em cima, sobre trono de safiras, aparecia um homem todo abrasado em fogo ou vestido de labaredas: A lumbis desuper; et a lumbis deorsum, quasi species ignis splendentis.

Que representasse este carro a religião da Companhia de Jesus, muitos autores o disseram. Chamava-se carro da glória de Deus, porque esta foi a empresa de Santo Inácio: Ad majorem Dei gloriam. Assentava sobre quatro rodas, porque essa é a diferença da Companhia. As outras religiões geralmente estribam em três rodas, isto é, em três votos essenciais; mas a Companhia, em quatro. Em voto de pobreza, em voto de castidade, em voto de obediência, como as demais, e em quarto voto de obediência particular ao Sumo Pontífice.

Olhavam os animais juntamente para as quatro partes do mundo, porque este é o fim e instituto da Companhia: ir viver ou morrer em qualquer parte do mundo, onde se espera maior serviço de Deus e proveito das almas.

Tinham rosto de homem, de águia, de leão, de boi: de homem, pelo trato familiar com os próximos; de águia, pela ciência com que ensinam e escrevem; de leão, pela fortaleza com que resistem aos inimigos da fé; de boi, pelo trabalho com que cultivam a seara de Cristo, passando tantas vezes do arado ao sacrifício.

No povoado, homens; no campo, bois; no bosque, leões; nas nuvens, águias. E para que a explicação não fique à cortesia dos ouvintes, onde a Escritura, falando desses animais, diz: Animalia tua (Sl.67,11), leu Arias Montano: Viri societatis tuae: os varões da vossa Companhia, Senhor. O homem abrasado em fogo que se via no alto do carro, não tem necessidade de declaração: isso quer dizer Inácio, o fogoso, o abrasado, o ardente...

Fonte: livro Os Sermões - PDF: aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VISITE A BIBLIOTECA DO SUBVERSIVO DO SÉCULO XXI