Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

quarta-feira, 19 de março de 2014

Os 10 cientistas medievais mais espertos do que Einstein


Por Mohammed Shariff

Einstein é facilmente considerado como um dos cientistas mais inteligentes do nosso tempo. Curiosamente, a maioria de nós não seria capaz de dizer de forma sucinta por que ele foi considerado tão inteligente - especialmente depois que a história exibiu dezenas de homens inteligentes que poderiam vencer facilmente Einstein em uma partida de xadrez. Curiosamente, muitos deles são da época medieval. Aqui estão dez deles. . .

10 - AVICENA ou Abū ʿ Ali al-Husayn ibn ʿ Abd Allah ibn Sina, era um estudioso muçulmano que revolucionou o campo da medicina durante a época dourada do Islã no século 11. Dos cerca de 200 textos acadêmicos, ele escreveu, de longe, o seu mais influente foi a Canon of Medicine. Este foi basicamente uma enciclopédia abrangente no campo da medicina, com muitas anotações que estavam à frente de seu tempo. Por exemplo, Avicena propôs um novo conjunto de protocolos para testar novos medicamentos que incluíam medidas modernas, tais como testes de diferentes cepas e teste de um grande tamanho da amostra. Também incluiu idéias gregas nunca antes traduzido na medicina, como a idéia de que a doença se espalhou pelo ar. Seu livro foi tão valorizado, cada grande faculdade de medicina usou-o como seu livro-texto padrão até meados de 1700.

9 - IBN KHALDUN é considerado pelos historiadores modernos como o pai da historiografia. Ele foi o primeiro historiador que gravou e registrou as várias contas de qualquer evento especial na história. No entanto o seu trabalho vai muito além disso. Apesar de ser um teólogo, filósofo e lógico, Ibn Khaldun se via principalmente como historiador. Como tal, ele colocou a maior parte de seu esforço para escrever sua obra magna, al-kitabu l-IBAR, sua história do mundo. Khaldun originalmente significava para ele para cobrir a história dos berberes, mas mais tarde expandido para incluir o resto do mundo, bem como as suas perspectivas sobre sintaxe e morfologia árabe. Ele foi saudado como "uma filosofia da história que é, sem dúvida, a maior obra do gênero que já foi ainda criado por qualquer mente, em qualquer tempo ou lugar."
8 - PAULO DE EGINA era um médico bizantino que a partir do século 7, viajou para a Arábia. Escreveu uma importante enciclopédia médica chamada: Compêndio Médico em Sete Livros. Paulo não foi realmente muito bem conhecido pelos europeus, no entanto, ele foi muito bem elogiado pelos médicos árabes. Portanto, tudo o que sabemos sobre ele, sabemos a partir deles, e isso não é muito. Nós sabemos que ele tinha algum tipo de procedimento em vigor para cesárea e que as parteiras o consultava com freqüência. Suas obras inspiraram e influenciaram muitos dos melhores médicos do mundo árabe.

7 - SANTO

ALBERTUS MAGNUS era um santo católico, que também era um acadêmico em vários campos, incluindo filosofia, química, zoologia e fisiologia. Magnus é conhecido principalmente por preservar as ideias de Aristóteles, que ele comentou com frequência. Seus trabalhos foram Inteiramente compilados em uma enorme enciclopédia com trinta e oito volumes. Magnus também forneceu uma visão e vários comentários nos campos da psicologia, onde debateu se o corpo estava enraizado na alma e como o intelecto é essencial nos seres humanos. Seus ensinamentos tornaram-se extremamente populares entre outros estudiosos naquele período de tempo, bem como com os estudiosos que vieram depois no Renascimento. Suas ideias perpetuaram-se nos estudos de um outro gênio, seu aluno, São Tomás de Aquino. Mais tarde, falaremos um pouco mais sobre ele.

6 - AL KHWARIZMI é conhecido por inventar sozinho a álgebra, que ele chamou depois de al-jabr, uma das operações que ele usou para resolver equações de segundo grau. O algoritmo palavra realmente vem da tradução latina do seu nome, Al-Gorithmi . Só desta sentença, provavelmente, pode-se deduzir que ele era um grande fã da matemática. Seu livro sobre matemática-Al-Kitab al-Mukhtasar-contém procedimentos sobre como calcular os números em áreas do direito para as empresas, tornando-se uma das primeiras formas de um livro didático com aplicações práticas.

Este livro contém as primeiras direções conhecidas sobre a resolução de equações polinomiais, bem como equilibrar os dois lados da equação. Suas obras são responsáveis ​​pela introdução dos algarismos arábicos para o mundo europeu, bem como as primeiras funções trigonométricas de seno e cosseno. Uma outra coisa, fora da matemática e dentro da geometria, foi ele que estabeleceu o local do Primeiro Meridiano.

5 - AVERROES OU IBN RUSHD era um acadêmico espanhol do século 12 que se especializou em tudo, desde a lei de teoria musical. Especializou-se especialmente em filosofia e é conhecido nos círculos acadêmicos ocidentais como "o pai da teoria secular na Europa Ocidental." Em seu tempo ele forneceu comentários perspicazes sobre a República de Platão, bem como traduzir muitas das obras de Aristóteles para o árabe . Averroes tornou-se popular entre os acadêmicos cristãos quando escreveu uma refutação muito criticado (na verdade, chamado A refutação da refutação) para Ghazali do (que falaremos mais tarde) A refutação da filosofia. Ghazali foi argumentando que filosofia aristotélica era fundamentalmente falha e não se encaixava com a teologia islâmica.

Averroes argumentou que Ghazali estava incorreto e que ele estava interpretando mal Aristóteles. Além disso, ele escreveu um comentário sobre Canon de Medicina de Avicena e escreveu seu próprio acompanhamento enciclopédia sobre medicina, bem como um outro texto sobre a física e um em psicologia. Ele era tão popular entre os estudiosos ocidentais que Tomás de Aquino iria chamá-lo simplesmente de "O Comentador", como Aristóteles era simplesmente "o Filósofo".

4 - AL ZAHRAWI, às vezes conhecido como ABULCASIS, foi um Andaluz Mouro, hoje, conhecido por fundar e projetar as técnicas para os primeiras cirurgias, bem como a criação de algumas das primeiras ferramentas cirúrgicas. Sua maior contribuição é Kitab al Tasrif, um guia de volume de trinta e oito anos que explicou em detalhes as várias técnicas que ele usou na medicina. Seu outro trabalho importante foi Liber Servitoris, um trabalho Latino em que ele detalha como criar medicina usando destilação e sublimação. Além disso, ele é o primeiro a fazer uma ligadura de um vaso sanguíneo para o alívio da dor, 600 anos antes que o próximo acadêmico ocidental reivindicasse o crédito. Sua também, foi a primeira descrição de uma gravidez ectópica e métodos ensinados para lidar com um ombro deslocado que ainda são ensinados hoje.

3 - PARACELSO foi um químico europeu do século 14 que fez grandes avanços na tabela periódica dos elementos, bem como em botânica e medicina. O nome dele é realmente uma extensão do nome do químico romano Celsus, Paracelso, que significa "maior do que Celso." Ele é por vezes referido como o pai da toxicologia por causa de suas afirmações (que viria a ser comprovados como fato e compõem o básico do campo) que o veneno estava seguro em doses curtas, e qualquer coisa em grandes doses era prejudicial. Além disso, ele foi o primeiro a propor o conceito de inconsciente. Ele foi o primeiro a usar produtos químicos em medicina em vez de ervas. No processo, ele deu nome de zinco após os cristais distintos se formarem.

2 - AL-GHAZALI, ou ALGAZEL para outros teólogos medievais, foi um filósofo do século 11 muçulmano, jurista e teólogo. Ele é considerado por outros muçulmanos como o único grande muçulmano depois de Maomé. A contribuição de Ghazali que o lançou para a fama no mundo acadêmico foi a já mencionada Refutação da Filosofia, na qual, por ser auto-contraditória, ele argumentava contra a opinião de Aristóteles, como foi traduzido por Avicena.

Sua crítica começou uma nova era na Filosofia islâmica onde filósofos muçulmanos começaram a criticar as obras de estudiosos gregos. Os trabalhos de Ghazali sobreviveram em alguns lugares e abrange uma variedade de tópicos. Ele teve um efeito eterno em ambas as comunidades acadêmicas muçulmanos e ocidentais.

1 - SÃO TOMÁS DE AQUINO era um estudante de St. Albertus Magnus e um influente teólogo e filósofo. Como mencionado anteriormente, ele também tem um grande respeito por Aristóteles, mas desprezava outros filósofos a quem ele via como não plenamente capaz de entender o conceito de Deus. Como tal, ele nunca se identificou como sendo um filósofo. Ele escreveu sobre as quatro virtudes cardeais e publicou a Suma Teológica, que foi uma abrangente enciclopédia de cinco volumes de suas ideias teológicas. A teologia era vista por Tomás de Aquino como uma ciência, assim como a medicina é uma ciência, e tratadas de acordo. Além disso, ele escreveu volume após volume de comentários sobre obras de Aristóteles, bem como comentários sobre os Evangelhos. Ele era uma das mentes mais prolíficas e conceituadas na Idade Média. Seu trabalho ainda constitui a base de estudos no seminário católico.

Mohammed Shariff é um escritor freelance

Fonte: LewRockwell

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VISITE A BIBLIOTECA DO SUBVERSIVO DO SÉCULO XXI