Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Socialismo Fabiano! Lobos em pele de cordeiro.

O socialismo fabiano, ou fabianismo, é um movimento político-social britânico nascido no fim do século XIX, encabeçado pela Sociedade Fabiana. Esta associação foi fundada em Londres no dia 4 de janeiro de 1884, e propunha, como finalidade institucional, a elevação da classe operária para tornar-la apta a assumir o controle dos meios de produção.

Desde seus fundadores, o casal britânico Sidney e Beatrice Webb, o fabianismo nunca passou de um instrumento auxiliar da revolução marxista, incumbido de ganhar respeitabilidade nos círculos burgueses para destruir o capitalismo desde dentro. Os conservadores ingleses diziam isso e eram ridicularizados pela mídia, mas a abertura dos Arquivos de Moscou provou que o mais famoso livro do casal não foi escrito pelo marido nem pela esposa, mas veio pronto do governo soviético.

A articulação dos dois socialismos era chamada por Stalin de “estratégia das tesouras”: consiste em fazer com que a ala aparentemente inofensiva do movimento apareça como única alternativa à revolução marxista, ocupando o espaço da direita de modo que esta, picotada entre duas lâminas, acabe por desaparecer. A oposição tradicional de direita e esquerda é então substituída pela divisão interna da esquerda, de modo que a completa homogeneização socialista da opinião pública é obtida sem nenhuma ruptura aparente da normalidade. A discussão da esquerda com a própria esquerda, sendo a única que resta, torna-se um simulacro verossímil da competição democrática e é exibida como prova de que tudo está na mais perfeita ordem. Mas nunca esteve.

Quinto Fábio Máximo, ou como se dizia em latim: Quintus Fabius Maximus; viveu em Roma ca. 275 a.C. — Roma, 203 a.C.), e era chamado de “Cunctator”. Foi um político e militar romano. Foi nomeado cônsul em cinco ocasiões (233 a.C.,215 a.C., 214 a.C. e 208 a.C.), e ditador em outras duas (221 a.C.? - 219 a.C. e 217 a.C. Também ocupou o censorado em 230 a.C.

“Cunctator”, em latim, significa "o que adia", porque era a referência a que se fazia às suas táticas utilizadas durante a Segunda Guerra Púnica para deter Aníbal.

A Sociedade Fabiana constituiu-se como uma agremiação política de cunho socialista, que se opunha à luta de classes, que como já me referi, recebeu esse nome por adotar a tática gradual e temporizada que lembrava, sob alguns aspectos, a política de Quinto Fábio Máximo.

Assim, o Socialismo Fabiano era caracterizado pela lenta e gradual tomada do poder, sem lutas violentas e sangrentas, ou seja, sem a característica revolucionária do tipo cubana ou como pretenderam no passado, os movimentos de guerrilhas no Brasil. Esse movimento rejeitava as idéias utópicas, mas pretendia dar um sentido socialista às instituições que já existiam. Seus ideólogos acreditavam na gradual evolução da sociedade, mediante pequenas e progressivas reformas, ou seja, de maneira "evolucionista", trazendo gradualmente para o socialismo, muito diferente do marxismo que pregava uma passagem abrupta e revolucionária ao socialismo. Inspiravam-se nas ideias de Stuart Mill e sustentavam que o bem-estar da maioria exigia a intervenção do Estado.

A Ideologia Fabiana era a favorável a adoção de uma alternativa no que tange à propriedade dos meios de produção, porque pensava que dessa forma poria um fim à desordem econômica e aos abusos, segundo eles, provocados pelo capitalismo.

Defendia a idéia de que o Estado deveria proporcionar a saúde pública e o ensino gratuito para todos os cidadãos. Além disso, propugnavam pela normatização das condições de trabalho, inclusive para diminuir o emprego da mão-de-obra infantil e os acidentes de trabalho nas fábricas e canteiros de obra. Já naquela época a Sociedade Fabiana pregava os princípios da justiça social com a adoção de um salário mínimo, em 1906, e a criação de um sistema de saúde universal em 1911.

Uma metástase lenta, como uma bolha assassina que segue englobando tudo. Essa pode ser a melhor definição para as estratégias do socialismo fabiano. O próprio símbolo da ordem, um lobo saindo de dentro da pele de um carneiro, já descreve bem o caráter traiçoeiro de suas doutrinas. Os fabianistas são a elite dos comunistas que fazem parte do Club de Bilderberg, estão espalhados por todo o mundo, se infiltrando em cada setor político, econômico e social de países estrategicamente definidos. A meta é destruir o sistema conservador, a família, a sociedade, o cristianismo, as crenças, o caráter e a personalidade de homens e de mulheres, criar uma nova sociedade sem as crenças religiosas e familiares e implementar o regime socialista escravizador, controlador e manipulador. Enfraquecem o homem, arrancam-lhes as esperanças e a vontade de reagir, minam qualquer vestígio de patriotismo e o golpeiam pelas costas.

Os fabianos e sua ordem maldita funciona também como uma espécie de seita co-irmã dos Illuminatis. Diversas organizações, ONGs, Fundações, empresas e instituições são financiadas, controladas e administradas pelos socialistas fabianos e principalmente pelos Illuminatis. A trama e os objetivos é controlar os principais países do mundo, infiltrar políticas e ações administrativas e fazer um minucioso trabalho de engenharia social. Empregam doutrinas de manipulação em um primeiro estágio, o Gramscismo. Em um segundo estágio implementam uma revolução cultural e disseminam o marxismo de forma visceral na cultura, ensino, artes e na mídia em geral. Em um terceiro estágio implementam a destruição do sistema do Estado, mudam leis, medidas, estatutos, decretos e até mesmo a Constituição Civil, alterando suas leis para que facilitem as manobras políticas de destruição do conservadorismo político e social. Em um quarto estágio destroem o poder central de uma nação, Suas Forças Armadas. O plano seguinte é exterminar com outras ideologias que ameacem o socialismo. Neste aspecto destroem a Direita política e suas bases ideológicas.

Hoje os socialistas fabianos estão infiltrados em diversos países da Europa, Ásia, Africa, América do Sul e do Norte, controlam a mídia, imprensa, a informação, a contra informação e a desinformação. Estão na ONU, nas Organização Mundial de Saúde, (OMS), na OIT (trabalho), OPEP (Petróleo), UNESCO (ensino), OPEC (exportações), FMI e em outras diversas organizações internacionais e mundiais. As principais decisões, políticas e ações partem dos grupos infiltrados pelos fabianos nas principais ações globais. Eles dominam tudo, a vida, a saúde, a política, as doenças, os programas assistenciais, o ensino, o petróleo, as políticas ambientais, o dinheiro, o mercado e o mundo. A meta dos fabianos Illuminatis é exterminar 80% da raça humana para criarem uma nova sociedade sobre a face da terra. Usam a Agenda 21, uma agenda de controle e ações ambientais para controlar o mercado de alimentos, extração mineral, remédios e a água. Fomentam a destruição do eco sistema para poderem manipula-lo e ao mesmo tempo monopolizar ações de controle mundial.

Os EUA vem há 23 anos sofrendo ações dos socialistas fabianos em sua política interna, externa, em sua sociedade e nas ações econômicas do maior país do mundo. É o mesmo tempo de dominação socialista que tem o Brasil quando este regime de governo foi implementado por Fernando Henrique Cardoso e seu partido socialista fabiano, o PSDB. A sociedade americana vem sendo destruída de dentro para fora, vem sendo corrompida, doutrinada e alienada. A maior parte do Congresso Americano está dominado pela infiltração dos fabianos. Obama é fabiano e um dos que fazem parte da seita dos Illuminatis, assim como FHC e grande parte dos políticos do PSDB, entre eles Serra, Aécio Neves, Alckimim e Tasso Jereissati.

O gramscismo disseminado pelos fabianos destruiu a América cristã, destruiu a família, o conservadorismo americano, acirrou o racismo, a homofobia, a prostituição e o consumo de drogas. A violência se espalha na sociedade americana como um tufão fora de controle e os valores éticos e morais quase não existem mais. Poucos americanos ainda sentem orgulho do país e ostentam uma bandeira americana no quintal de suas casas. A destruição corroeu todo o patriotismo americano e o senso moral e cívico de seu povo. Políticas assistencialistas criaram uma geração de dependentes do Estado, aceleraram a violência, a vagabundagem e o consumo de drogas. Uma parte da sociedade americana não trabalha e não produz, geram filhos e mais filhos para terem ajuda do governo. Se alimentam e vivem dos programas de assistência e partem para um mercado paralelo de trabalho como tráfico de drogas, armas, muambas e todo o tipo de ação ilegal.

Há um documentário intitulado "AGENDA" em que descreve bem o que acontece no EUA. A dominação, as conspirações, os golpes e a infiltração socialista nas raízes americanas, agora apodrecidas e contaminadas pela evolução comunista, são abordadas de forma minuciosa. O Diálogo Interamericano e a ONU, são as principais organizações que infiltraram ações fabianas no Brasil. FHC teve sua campanha política presidencial bancada pelos Illuminatis, pelos fabianos e por grupos poderosos da Nova Ordem Mundial. FHC não concorreu as eleições, ele foi colocado no poder por estas organizações. Há até uma tese sobre a derrubada de Collor, um político que representava o conservadorismo e a direita política e que foi arrancado do governo pelos Illuminatis e pelos fabianos. Collor poderia ficar anos no governo e isso interromperia o processo mundial imposto pela Nova Ordem Mundial, pelos Illuminatis e pelos socialistas e comunistas fabianos.

Em 2002 o jornalista e escritor "Olavo de Carvalho" escreveu um artigo sobre a dominação socialista dos fabianos no Brasil. O título da matéria é: "A mão de Stalin está sobre nós". Leia parte deste artigo logo abaixo e depois na integra nas fontes no fim do texto:

Neste país (BRASIL) há três e não mais de três correntes políticas organizadas: o socialismo fabiano PSDB o socialismo marxista (PT) que nos governa e o velho nacional-esquerdismo janguista.

No poder, os fabianos dão uma maquiada na economia capitalista enquanto fomentam por canais aparentemente neutros a disseminação de idéias socialistas, promovem a intromissão da burocracia em todos os setores da vida (não necessariamente os econômicos) e subsidiam a recuperação do socialismo revolucionário. Quando este está de novo pronto para a briga, eles saem de cena envergando o rótulo de “direitistas”, que lhes permitirá um eventual retorno ao poder como salvadores da pátria se os capitalistas voltarem a achar que precisam deles para deter a ascensão do marxismo revolucionário. Então novamente eles fingirão salvar a pátria enquanto salvam, por baixo do pano, o socialismo.

No governo, nossos fabianos seguiram sua receita de praxe: administraram o capitalismo como se fossem capitalistas, ao mesmo tempo que espalhavam a doutrinação marxista nas escolas, demoliam as Forças Armadas, instituíam novas regras de moralidade pública inspiradas no marxismo cultural da Escola de Frankfurt, neutralizavam por meio da difamação midiática as lideranças direitistas, criavam um aparato de repressão fiscal destinado a colocar praticamente fora da lei a atividade capitalista e, last not least, subsidiavam com dinheiro público o crescimento do MST, a maior organização revolucionária que já existiu na América Latina. Em suma: fingiam cuidar da saúde do capitalismo enquanto destruíam suas bases políticas, ideológicas, culturais, morais, administrativas e militares, deixando o leito preparado para o advento do socialismo. Fizeram tudo isso sob o aplauso de uma classe capitalista idiota, incapaz de enxergar no capitalismo nada além da sua superfície econômica e ignorante de tudo o que é preciso para sustentá-la. Agora podem ir para casa, seguros de ter um lugar ao sol no socialismo, se ele vier amanhã, assim como no capitalismo, se ele durar mais um pouco.

Se o socialismo marxista tinha sua encarnação oficial no Estado soviético, enquanto o fabianismo era o braço “light” da estratégia stalinista, o nacional-esquerdismo que brotou na década de 30 também foi substancialmente uma invenção de Stalin. A grande especialidade de “tio Josef” era justamente o problema das nacionalidades, ao qual ele dedicou um livro que se tornou clássico. Foi ele que criou a estratégia de fomentar ambições nacionalistas, quando podia usá-las contra as potências ocidentais, ou freá-las, quando se opunham ao “internacionalismo proletário”. É verdade que falhou em aplicá-la com os nazistas, que se voltaram contra a URSS, mas obteve sucesso nas nações atrasadas, onde xenófobos de todos os naipes -- getulistas, nasseristas, peronistas, africanistas e aiatolás variados -- acabaram se integrando nas tropas da revolução mundial, varrendo suas divergências ideológicas para baixo do tapete e transmitindo uma impressão de unidade a seus adeptos nos países ricos (donde o milagre de feministas e gays marcharem contra os EUA ao lado de machistas islâmicos). A multidão dos nacionalistas revoltados dá um reforço externo à estratégia das tesouras, seja como massa de manobra ou, quando fardada, como arma de guerra.

Stalin foi o maior estrategista revolucionário de todos os tempos. Os efeitos de sua ação criadora chegaram às terras tupiniquins e ainda estão entre nós.Todo o panorama político nacional está hoje montado segundo o esquema delineado por ele nos anos 30. Mas, dos poucos que têm envergadura intelectual para enxergar isso, quantos têm interesse de discuti-lo em público?

O "fabianismo" está por trás da criação das novas vertentes do comunismo. As ditas nomenclaturas criadas para camuflar a ideologia marxista que alimenta partidos e organizações de esquerda. Qualquer origem que contenha as palavras "progressistas, social e reformistas, são na verdade o comunismo disfarçado. Se infiltram na condição de mensageiros de uma revolução política de cunho democrático, quando na verdade, são os lobos travestidos na pele de ovelhas. Lênin já dizia que para se implementar o comunismo puro e ideológico, seria necessário em primeiro lugar, difundir o socialismo. O PSDB de FHC fez justamente isto aqui no Brasil, abriu os caminhos para o socialismo, difundiu o socialismo na política e na sociedade, enraizou a ideologia marxista e fundamentou uma revolução silenciosa, por meio de políticas assistencialistas. Aprovou medidas arbitrárias na economia e nas leis, realizou diversas intervenções no Estado e em todos os setores públicos. Criou agências de controle de imprensa e regulação do Estado. FHC fez tudo o que fez Lênin e Stalin na URSS. O PSDB criou mecanismo engenhosos para implementar as mudanças na sociedade, criou os PNDH 1 e 2, os projetos Nacionais de Direitos Humanos e por meio deles, fundamentou as metas dos fabianos e da Nova Ordem Mundial no Brasil.

Sucateamento, desmoralização e redução do contingente militar. Corte de verbas de programas militares, corte no orçamento de manutenção das Forças Armadas, congelamento de salários de comandantes, oficiais e soldados. Fechamento de postos militares nas fronteiras, demonização do Regime Militar e fim dos Ministérios do Exército, Marinha e Aeronáutica. Criação do Ministério da Defesa, criação de leis de indenização para bandidos, terroristas e guerrilheiros que formaram quadrilhas e institucionalizaram o crime organizado nos anos 60 e 70. Incentivaram o casamento gay, o homossexualismo, o racismo, a prostituição infantil, a destruição da família e o uso de drogas. Desestabilizaram a "direita política", criando vários partidos de esquerda e implementando um sistema eleitoral eletrônico e manipulável para que a esquerda não fosse ameaçada por outra ideologia. Criaram a lei do desarmamento, o estatuto da criança que originou a Lei do Menor, as bolsas assistencialistas, criaram o "indulto para bandidos", criaram a Lei para o consumo de pequenas frações de drogas, abriram caminho para a legalização de drogas, financiaram invasões e desapropriações de terras, criaram a política das Cidades, criaram 38 movimentos sociais e financiaram centenas de ONGS de esquerda. Implementaram a questão de distribuição e demarcação de terras indígenas, acirrando conflitos que originaram a criação da OIT-169 que hoje está em poder da ONU e que desmembra a Amazônia em 216 micro nações indígenas. Fortificaram movimentos contrários a religião, aboliram o ensino religioso nas escolas, difundiram a revolução cultural marxista, inflacionaram a violência urbana e rural, criaram o medo, o caos e a anarquia social. Por último criaram a possibilidade da aprovação do aborto e da desmilitarização das polícias militares, hoje nas mãos dos comunistas do PT.

Mas não foi só no campo ideológico que o PSDB difundiu sua política marxista golpista. Os tucanos comunistas criaram a impunidade parlamentar para sustentar a corrupção e imunizar a roubalheira do dinheiro público. Criaram esquemas de desvios de verbas, venderam estatais à preços de banana e engordaram as contas bancárias de seus políticos, de seu partido e de seus agentes que participaram dos golpes da privatização. Todos os envolvidos levaram comissões milionárias. Um terço do dinheiro da venda das estatais foi para alimentar a corrupção, bancar as campanhas de políticos tucanos e para a lavagem de dinheiro. Formação de quadrilha, crimes de Lesa pátria, corrupção e desvios de verbas, são apenas um dos crimes mais conhecidos e que foram rotina no governo de FHC. Inclusive FHC teve suas contas particulares e viagens, pagas com dinheiro da corrupção e da farsa das privatizações. As privatizações foram uma ORDEM e uma determinação dos Iluminatis e dos fabianos através do FMI e da ONU, e que serviu de pretexto para que os agentes de Soros penetrassem suas garras no mercado brasileiro. Tudo uma grande farsa que iludiu o mercado e também os idiotas úteis.

O PT é um partido que representa a esquerda marxista, Já foi meio fabiano pelas influências de FHC, mas adotou o radicalismo para compor a "Estrategia das Tesouras" de Lênin e dividir o poder com o PSDB. Lula não é um Illuminati, não foi aceito na seita por ser um apedeuta revolucionário, mas é bancado e manipulado por George Soros, pelos Rothschilds, pelos Onassis, pelos Ford, pelos Rockeffelers, pelos socialistas fabianos da seita Illuminatis e pelos demais agentes da Nova Ordem Mundial. Tanto Lula, quanto FHC recebem somas milionárias em "dólar" dessa gente controladora e manipuladora. FHC faz viagens de luxo pela Europa e quem banca tudo isso é a Open Society de George Soros. Soros, segundo a CIA e a KGB, é um dos maiores traficantes de drogas do mundo e um dos articuladores mundiais para a liberação das drogas e de políticas que monopolizem e estatizem o tráfico de drogas. Por isso Soros injeta bilhões de dólares na conta de FHC e sustenta a sua Comissão de Políticas de Drogas, um órgão que FHC dirige e que implementa a progressão do uso de drogas, incentivando a criação de Leis que monopolizem o comércio de drogas e sua liberação controlada. Querem se tornar os "traficantes legalizados" e os principais beneficiados pelos trilhões de dólares que movimenta o mercado ilegal das drogas no planeta.

Hoje no Brasil o PSDB fez o que os socialistas fabianos fizeram e ainda estão fazendo no mundo inteiro. São os agentes do comunismo. Abrem as portas do inferno para que os satanistas comunistas possam fazer o restante do trabalho sujo. PSDB e PT são a dupla perfeita, as criações de FHC e de Lula para institucionalizarem o comunismo no Brasil e em toda a América Latina. O PT já pegou todo o processo pronto e implementado pelos fabianos e pelos Illuminatis, a URSAL, União das Repúblicas Socialistas da América Latina já não é mais uma utopia dos livros escritos por FHC e nem é mais uma das utopias descritas nas resoluções e nas atas do Foro de SP. A URSAL, a república comunista ridicularizada pelos idiotas úteis e pelos agentes da desinformação que alimentam o sistema, hoje é uma realidade concreta e uma grande ameaça ao Brasil.

O Brasil já é um país comunista, uma pátria e um regime que não foram escolhidos pelos brasileiros e nem pelos conservadores. Meia dúzia de comunistas e de conspiradores decidiram o futuro do país. Hoje apenas 38 milhões de pessoas não compactuaram com o sistema, não apoiaram o sistema e não fizeram parte do sistema. 51 milhões votaram no socialismo fabiano e outros 54 milhões no socialismo marxista. Dos 51 milhões que apoiaram os fabianos, boa parte não se interessa por políticas e certamente, foram na onda vermelha que subia a maré. Outra grande parte é de idiotas úteis, a sociedade de manipulados criados por Gramsci e que alimentam o sistema. Do outro lado estão os 54 milhões que apoiaram o marxismo radical. Uma pequena parte destes alienados que votaram no PT, são de fato representantes da esquerda. São os militantes e fanáticos do marxismo. Outra parte constituem os bolsistas e dependentes do governo. Há ainda os idiotas úteis, os manipulados e os desorientados pelo sistema.

Cabe então uma pergunta? O que poderia ser feito pelos militares em um país com tantos comunistas, socialistas e idiotas úteis que alimentam e idolatram o sistema? será que vale à pena uma guerra civil para salvar um país que já é comunista à partir da vontade de seu próprio povo? Há 38 milhões de pessoas que aclamam por uma mudança e que não fizeram parte do sistema. Será que seria válido uma ação militar para defender essa minoria?

Agenda: Há milhões de pessoas ainda dominadas e manipuladas pelo sistema. O mesmo sistema hoje vigente no Brasil, e que foi implantado pelos fabianos, pelos Illuminatis e pelos marxistas radicais. É essa gente que está indo às ruas pedir a continuidade do sistema, que querem o impeachment da Presidenta atual do sistema para colocarem outra peça do sistema no lugar. Essa gente não tem noção ou ideia do que estão fazendo. O Brasil está perdido e nada vai mudar isso... Essa é a grande verdade... Levaria-se anos para se reconstruir a capacidade mental de milhões de pessoas que ainda estão alienadas e dopadas pelas doutrinas gramscistas e que continuam persuadidas e doutrinadas à alimentarem este sistema gramscista. A grande parede do sistema ainda está entre o que é real, puro e verdadeiro e o grande mal.

Mas esta não é a questão, não há como se mudar os rumos do país e nem os rumos impostos pela UNASUL que decretou a unificação da América Latina, um sonho do ditador psicopata Fidel Castro, de Lula e de FHC. Mas há uma maneira sim, de se derrubar o sistema no Brasil, de quebrar as pernas do Foro de SP, de paralisar ou adiar as pretensões dos Illuminatis e dos fabianos da Nova Ordem Mundial: A consciência de todos. ACORDA BRASIL!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

VISITE A BIBLIOTECA DO SUBVERSIVO DO SÉCULO XXI