Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

segunda-feira, 22 de maio de 2017

A Polônia, migração e a colheita sangrenta do multiculturalismo

Alemanha criou a crise migratória e ela deve deve pagar as conseqüências, diz líder polonês

Jarosław Kaczyński, presidente do Partido do Direito e da Justiça (PiS), diz que foi a decisão da Alemanha abrir as fronteiras da Europa, não a da Polônia, e seus compatriotas não deveriam pagar pelos erros do vizinho

"Não abrimos a Europa para os refugiados - Merkel o fez", disse o veterano conservador à emissora pública TVP Info. "E é Merkel e a Alemanha que têm de suportar as consequências, não a Polónia."

No final de 2015, a União Europeia impôs medidas que obrigam os Estados membros a aceitarem uma parcela de 120 mil migrantes no sul da Europa - mais tarde aumentada para 160 mil - apesar da forte oposição da República Checa, da Hungria, da Romênia e da Eslováquia...

Błaszczak articulou uma posição extremamente robusta sobre uma crise dos migrantes, declarando que "uma política do multiculturalismo na Europa Ocidental está colhendo uma colheita sangrenta sob uma forma de ataques terroristas". Leia artigo completo aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VISITE A BIBLIOTECA DO SUBVERSIVO DO SÉCULO XXI