Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Che?! Herói?! Ainda tem gente que acredita?!


Relembrando...


Che Guevara: mito e realidade


Acaba de ser publicado no Brasil o livro O ano que vivemos em lugar nenhum. Compilado e composto por escritores de esquerda, a obra tem como base documental o diário de Che Guevara, que relata sua malograda experiência guerrilheira no Congo em 1965. Constitui um desmentido rombudo ao que dizia a propaganda revolucionária durante os anos 60.
Abaixo, alguns mitos demolidos.


1º mito: O povo queria a revolução.
A realidade: A dificuldade do povo congolês em entender a guerra era total. Carta de Che a Fidel: "Não podemos libertar sozinhos um país que não quer lutar".


2º mito: Os rebeldes eram idealistas.
A realidade: A cúpula revolucionária era corrupta; os soldados arregimentados eram de religião animista, metidos no mundo tribal e não tinham noção do que supostamente estavam fazendo pela revolução social. Eram bobos-alegres utilizados friamente pelos líderes marxistas.


3º mito: Che Guevara foi grande comandante revolucionário na Africa.
A realidade: Ele estava proibido de combater. Valia como mito e símbolo. Ficava na retaguarda, exercitando seus precários conhecimentos de médico. Aplicava injeções contra doenças venéreas na população. Ganhou fama de ser bom muganga, isto é, feiticeiro.


É tal a demolição dessa mitologia pacientemente criada pela propaganda socialista, sempre tão competente e avisada, que a mais elementar lógica impõe a pergunta: o efeito visado pelo livro é esse? Que vantagens o movimento revolucionário atual conseguiria agora com tal livro?"A revolução marxista e estatolatra de Che envelheceu. Encontra-se desprestigiada. Possui ainda uma espécie de dinossauro maléfico e renitente em Fidel Castro.


A revolução, mentirosa sempre, serpente antiga, deixou de lado uma casca velha e trocou de pele. Cria hoje novos mitos, falsos como os anteriores. Até lhe é útil destruir as patotas anteriores, como as veiculadas pela mágica maléfica de Che, para assim apagar do espírito de multidões de seus adeptos algumas velheiras, que hoje atrapalham. Ela vai colocando no lugar delas, outros venenos hoje mais tóxicos e destrutivos. São, entre outros, os slogans da revolução dos costumes e a propaganda do tribalismo ecologista.



Fonte: Catolicismo                                               

Atenção! Estes vídeos são expressamente proibidos para aqueles indivíduos que possuem tatuagens ou usam bonés do Che devido às cenas de extrema violência.
Che Guevara: Anatomia de um psicopata



Che Guevara: A Verdadeira História. Por Glenn Beck e Humberto Fontova.


Vítimas de Che Guevara: Cornelio Rojas
Che Guevara uma máquina assassina.


Dedico esta pagina aos idiotas úteis que ainda acreditam na igualdade socialista entre os homens, que acreditam nos filmes Hollywoodianos, que acreditam em tudo que parece ser, que etc que... que acordem para a realidade da vida! Anon, SSXXI

Um comentário:

VISITE A BIBLIOTECA DO SUBVERSIVO DO SÉCULO XXI