Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

sexta-feira, 11 de maio de 2012

A ideologia dos pobres moços.

Por Anon

Nasce uma nova ideologia, a princípio imbuída de boas intenções. E não importa se está tudo bem ou quase tudo. Esse niilismo sociopata inconsequente que está sempre querendo começar tudo do nada e de novo, naturalmente, vagueia nas mentes de muitos jovens. Muitas vezes, partindo do zero e de um ponto de vista, exclusivamente, egoísta e exteriorizado na grande falácia internacionalista de um mundo melhor. Outras vezes, sob uma imposição inconsciente ou de uma falsa prerrogativa de estarem sendo desprezados pelo atual “hediondo sistemas” (capitalista) e por pertencerem a uma desprezível posição social, talvez, devido as suas próprias incompetências; eles apostam as suas pretensões em um novo sistema idealizado pelos seus subconscientes, estigmatizados pelos fracassos, e se lançam de corpo e alma a qualquer movimento anti qualquer coisa.


Então, esses jovens ainda hipnotizados pela velha crença de que a grama do vizinho é mais verde que o jardim de suas próprias casas se atiram em suas quase sempre suicidas revoluções.

 A doutrinação foi lenta e perspicaz, mas obteve relevantes e duradouros êxitos.  Pobres moços! Altamente ignorantes e, assim, facilmente  susceptíveis às novas doutrinas velhas; pois, o importante é que a “nova ideologia”, assim como os bancos do carro novo, esteja revestida com plástico. E assim, velhas ideologias comprovadamente fracassadas ressuscitam nas mentes dos “pobres moços” que completamente cegos de espíritos tateiam no obscuro mundo novo, menosprezando tudo aquilo que a civilização construiu ao longo de todos aqueles anos.

Irredutíveis e incapazes de indultarem os seus antepassados, condenando-os ao eterno e humilhante esquecimento. Muito embora utilizando toda a infraestrutura do "velho e obsoleto regime capitalista", pois suas mentes são frutos de uma autêntica cleptocracia socialista.

Entretanto, esses novos (velhos) sistemas socialistas já estão com as suas hierárquicas estruturas preestabelecidas: com o topo da pirâmide completo de líderes usurpadores, com o seu meio repleto de camaradas indicados, mas na base, como sempre e para as piores tarefas, haverá sempre uma vaga. É ali que os dentes rangem e o sangue entorna! Agora é para valer, além do mais, para a ascensão do novo regime, o velho regime tem que cair.

Os reis ficarão, a qualquer tempo, sentados em seus tronos, protegidos pelas grandes muralhas de seus belos castelos. Mas os pobres moços! Eles se atracarão entre si e chafurdarão no fundo dos pântanos numa lúgubre mistura de lama e sangue...


Ah, meus pobres moços!...  Com raríssimas exceções, não importa qual é o lado do tabuleiro, peão é sempre peão!  Anon, SSXXI  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VISITE A BIBLIOTECA DO SUBVERSIVO DO SÉCULO XXI