Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Uma pergunta do Mídia Sem Máscara para J.R. Nyquist



MSM: Falando em Venezuela, como a América Latina poderia ameaçar os Estados Unidos? Os americanos estão cientes do Foro de São Paulo e da estratégia comunista na América Latina?

Nyquist: Comunistas como Hugo Chávez estão assumindo o poder na América Latina. Os países estão caindo um a um em mãos comunistas. Os demagogos esquerdistas fingem ser democratas. Fingem ser populistas. Mas seu objetivo é forjar um bloco totalitário na América do Sul. Esses aspirantes a tiranos são fáceis de identificar. Eles sempre vilipendiam os Estados Unidos. Suas políticas são baseadas em inveja, violência e cinismo. Políticos como Chávez são especialmente perigosos porque estão aliados com criminosos, cartéis de drogas, Exército de Libertação Popular, Fidel Castro e com os russos. Esta combinação é uma ameaça à civilização, com distúrbios sem precedentes. Ela ameaça a América com banhos de sangue, invasões estrangeiras e ataques nucleares. Os povos da América do Norte e da América do Sul não percebem as preparações perigosas que estão ocorrendo na China e na Rússia, e do papel da subversão esquerdo-comunista. Embora seja verdade que o eixo principal de ataque é os Estados Unidos, outros países do Hemisfério também estão sob ameaça. Os mísseis estratégicos dos Estados Unidos também protegem, indiretamente, os países da América Latina das chantagens nucleares da Rússia e da China. Muitos países pensam erroneamente que a América é uma potência neocolonialista, que explora sem perdão países mais fracos. Na verdade, os Estados Unidos são bastante benevolentes. As pessoas precisam pensar como a China e a Rússia estariam agindo no lugar da América. Basta observarmos a opressão chinesa no Tibet e a destruição da Chechênia pelos russos para termos uma idéia do que estaria reservado à América Latina no caso de uma hegemonia global russo-chinesa. O real papel da esquerda na América Latina é servir de quinta-coluna inconsciente para Moscou e Pequim.

Nos Estados Unidos, temos poucas informações sobre o Foro de S&a tilde;o Paulo. Os conservadores da América se esqueceram da ameaça comunista. Eles crêem nas promessas traidoras dos políticos russos e chineses. Então, o perigo cresce dia após dia. A subversão de nossa economia, de nosso sistema educacional e de nosso governo continua. Os Estados Unidos não são diferentes do Brasil neste aspecto. O padrão, em ambos os países, é similar.
Lembro-me das palavras de Cato, o Filósofo, que foi chamado ao Senado Romano para prestar contas sobre a conspiração de Catilina. Consta que Cato teria dito: “Neste momento, vou dirigir-me àqueles de vocês que sempre se preocuparam mais com suas casas, vilas, estátuas e pinturas do que com seu país. Em nome dos céus, senhores, se vocês querem paz e quietude para desfrutarem de seus prazeres, acordem enquanto é tempo e ajudem a defender a República.”

Eis a situação do Hemisfério Ocidental. Temos nos ocupado muito com divertimentos pacíficos e agora nos encontramos politicamente flanqueados por um inimigo astuto e persistente. Infelizmente, há pouca consciência do perigo geral na América do Norte ou América do Sul.

Jeffrey R. Nyquist é o autor de um livro Origens da Quarta Guerra Mundial e atualmente é colunista regular para geopolítico sentido financeiro on-line, um site gerido por uma empresa de consultoria financeira. Anteriormente, ele foi um colunista regular para WorldNetDaily, de 1999 até 2001. Quebra de linha

Ver toda a entrevista no MSM – Aqui - Escrito por Editoria MSM, 31 Janeiro 2005

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VISITE A BIBLIOTECA DO SUBVERSIVO DO SÉCULO XXI