Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

quinta-feira, 12 de julho de 2018

Não é contra o Trump, é apenas contra qualquer tipo de protecionismo de qualquer governo.

Quem Compete Com Quem?

Por Jon Murphy

O presidente Trump e outros protecionistas gostam de enquadrar o comércio internacional como um contexto: a nação doméstica está competindo com as nações estrangeiras e que as importações devem necessariamente prejudicar e as exportações necessariamente ajudam. Além dos inúmeros problemas lógicos e matemáticos com esta interpretação, é economicamente incorreto do ponto de vista da concorrência.

O comércio internacional representa a troca de bens e serviços feita por indivíduos através das fronteiras políticas. Mais simplesmente, envolve compradores de um lado de uma linha arbitrária e vendedores de outro. O fato é que compradores e vendedores são importantes por uma simples razão: compradores e vendedores não competem uns com os outros. Eles cooperam.

Compradores competem contra outros compradores. Vendedores competem contra outros vendedores. Compradores e vendedores não competem entre si. O vendedor deve oferecer um preço aceitável para o comprador. O comprador deve oferecer um preço aceitável para o vendedor. Os dois vão cooperar para fazer a troca acontecer (ou então eles seguem caminhos separados e outros compradores e vendedores entram). O que isso indica para o comércio internacional é o seguinte: quando os produtores estrangeiros são prejudicados, seja por meio de tarifas ou cotas, eles não são os únicos prejudicados: seus clientes domésticos também são prejudicados. Quando Trump menciona “punir” empresas estrangeiras por ter a ousadia de oferecer aos americanos o melhor negócio possível, o que ele está falando é punir os americanos reduzindo suas opções e impedindo sua cooperação com outras pessoas.

Se quisermos usar a linguagem (altamente enganadora) das nações que negociam umas com as outras, isso significa que o comércio internacional não é uma competição, mas sim cooperação. É impossível que uma nação esteja perdendo no comércio porque não há competição! Compradores e vendedores cooperam. Quando duas nações negociam, elas cooperam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Boa parte dos conhecimentos surgiu dos questionamentos.