Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

sábado, 5 de maio de 2018

O grande professor de economia Walter E. Williams está abismado com a doutrinação socialista nas escolas dos EUA.

Mas se ele fosse brasileiro ficaria aterrorizado com a doutrinação esquerdista na maioria das escolas brasileiras, Anon, SSXXI


Por Walter E. Williams

Muitos professores passam o tempo de aula doutrinando os alunos com seus pontos de vista. Para os membros do corpo docente que são democratas, esses pontos de vista podem ser descritos como esquerdistas, socialistas ou comunistas. É um ato covarde para um professor tirar proveito da imaturidade do estudante, doutrinando os alunos com suas opiniões antes que os alunos desenvolvam a maturidade e habilidade para examinar outras opiniões. É também negligência do dever dos administradores da faculdade e dos conselhos de administração permitir a continuidade do que alguns professores e alunos estão fazendo em nome do ensino superior.

As descobertas de Langbert sugerem vieses na pesquisa acadêmica e na política acadêmica, onde a homogeneidade política esquerdista está inserida na cultura universitária. O viés de esquerda na maioria das faculdades do país está em forte contraste com as inclinações políticas de nossa nação. De acordo com uma série de pesquisas do Pew Research Center, a maioria dos americanos se identifica como conservadora. Esses americanos estão vendo seus dólares de impostos e mensalidades indo para pessoas que têm desprezo por seus valores e procuram doutrinar seus filhos com idéias esquerdistas. Veja artigo completo: “Colleges: Anti-Diversity and Pro-Exclusion”.

Enquanto isso, no país do balacobaco, veja a que nível alguns professores podem chegar. Este tipo de atitude é de dar nojo! Mas liberdade é um assunto sério, então vamos voltar ao estimado professor Walter E. Williams...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente! Boa parte dos conhecimentos surgiu dos questionamentos.