Seja bem vindo, amigo!

Seja bem-vindo, amigo! Seja você também mais um subversivo! Não se entregue e nem se integre às mentiras do governo e nem da mídia! Seja livre, siga o seu instinto de liberdade! Laissez faire! Amém!

Translate

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Pesquisa feita pela esquerda revela que: a) Sua doutrinação marxista falhou. b) E que o estado é o maior inimigo do povo

A esquerda foi conferir como estava sua doutrinação sobre os mais pobres. Ficou atordoada


A notícia está em todos os jornais e varreu as redes sociais: a Fundação Perseu Abramo — criada em 1996 pelo Partido dos Trabalhadores (PT) para "desenvolver projetos de caráter pó lítico-cultural" — fez uma pesquisa qualitativa para averiguar como estava "o imaginário social dos moradores da periferia de São Paulo"...

... Porém, o que a pesquisa descobriu sobre como realmente pensam os pobres deixou a esquerda atordoada. A íntegra pode ser acessada aqui. Abaixo, para poupar o leitor, eis as 13 principais constatações da pesquisa:

Treze constatações

1) Não há luta de classes entre ricos e pobres — ao contrário, há empatia com empresários e patrões.

2) O inimigo é o estado: ineficaz, incompetente, cobra impostos excessivos, impõe entraves burocráticos, gerencia mal o crescimento econômico e acaba por limitar ou sufocar a atividade das empresas. O mercado é mais confiável.

3) Há um "liberalismo popular", com demanda por menos estado — "se pago impostos, tenho o direito de cobrar".

4) Há identificação não com quem pertence ao mesmo grupo, mas com o grupo a que se almeja chegar — essa é a negação completa da "ideologia de classe" inventada por Karl Marx.

5) A ascensão social está associada à coragem, ousadia, disciplina, mas acima de tudo ao mérito.

6) Estudar é fundamental para subir na vida.

7) O empreendedorismo é a aspiração de quem quer vencer pelas próprias forças.

8) Há mais individualismo que solidariedade.

9) Religião e família são o centro da vida.

10) A igreja é vista como instituição de apoio para evitar o caminho do desemprego e do crime.

11) A política é suja, gera desconforto e influencia a vida — dos serviços públicos aos impostos altos.

12) Não há lógica no uso de termos como "esquerda" ou "direita", nem polarização — todos os partidos são iguais.

13) A crise ética da sociedade não é resultado de vícios estruturais, e sim de mau comportamento individual, que deve ser resolvido, antes de mais nada, pela família.

Veja artigo completo aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário

VISITE A BIBLIOTECA DO SUBVERSIVO DO SÉCULO XXI